segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Conselhos de Oswaldo Duncan Sensei


O presente artigo que agora compartilho é uma orientação do meu sensei, Oswaldo Duncan, o qual sempre enfatizou acerca do aprimoramento do Karate. Aqui você terá a oportunidade de avaliar e confrontar a si mesmo sobre o seu estudo em Karate. Seja sincero consigo mesmo e perceba que a hora da verdade é chegada. Treine com seriedade e descubra o quanto o Karate pode nos auxiliar em todas as áreas de nossa vida.

1.º Deve-se ter o adversário sempre presente ao espírito, em momento algum tirar-lhe da vista ou mostrar-lhe os dentes ou sorrir.

O espírito deve dirigir o corpo e o instinto.

A força física e mental que está em nós, é mal coordenada pela dissipação do espírito.

Os exercícios penosos permitem melhorar a concentração e encontrar a verdade sobre si mesmo.

Em todo ataque há um problema de reação, a força volta àquele que a envia e se perde se sua posição for defeituosa.

A concentração mental permite aumentar a força aparente e a eficácia.

A unidade de ação prevalece sobre a vitalidade própria da ação.

Deve-se atacar um adversário profundamente para que se tenha a máxima eficiência.

Em momento algum se pode perder o equilíbrio, pois o adversário não o perderá em um combate real.

10º Em cada ataque, deve-se ter a sensação de nossos pontos fracos para nos defendermos e dos pontos fracos do adversário para atacá-los.

11º Deve-se reencontrar a pureza da criança e juntar-lhe a força e a vitalidade do homem.

12º Aperfeiçoe seus bloqueios, suas posturas e seus ataques. A maior parte dos Mestres treinam ainda Karate do iniciante, simplesmente mais rápido e mais possante, ou seja, com
kime.

13º Todas as bases que não sejam:" Zenkutsu", "Kokutsu" e "Kiba-dachi" são variantes, portanto, deve-se treinar ao máximo o equilíbrio nestas três bases.

14º O corpo atravessa período de fraqueza e de força aliados à respiração.

15º Em treinamento a sua força deve atravessar o adversário ( imaginário ), não bater sobre ele.

16º Nunca ponha força nas espáduas, mas abaixo delas.

17º Em qualquer defesa, pense na rotação do punho, com pequena força poderá desviar a direção de um ataque.

18º deve-se sempre estar pronto a atacar e bloquear em todas as direções.

19º Em combate, a respiração deve ser invisível para o adversário.

20º O Karate só pode ser compreendido pelo trabalho interior ( resultados ).

21º É necessário que aqueles que o veem lutar ou ministrar aulas não tenham somente prazer em vê-lo, mas respeito pelos seus esforços e intenções.

22º Não se deve jamais parar a respiração durante um "Kumite", nem antes do ataque ou bloqueio, nem depois.

23º O kiai, elemento da respiração, não é senão uma consequência da união da força física, moral e psíquica em seu momento culminante.

24º Numa ação eficaz é sempre aparentemente simples, sem força especial.

25º Bloqueia-se com a mente, acessoriamente com o braço.

26º O Kime é a penetração da onda "Ki" ( no ponto vital do corpo ), no momento do ataque ou do bloqueio. Sem "Ki" sem "Kime" não há o verdadeiro Karate.

27º Os quatro elementos principais de um bom praticante são: vitalidade, força de vontade, segurança e principalmente humildade.

28º Não é bom pensar sem cessar no Karate,
é melhor treinar sempre com dedicação e desenvolver as suas atividades normais, pois isto também é Karate.

29º O espírito do Karate, deve transcender o dojo e acompanhar o praticante na sua vida cotidiana.


6 comentários:

  1. Sensei Duncan só foi a minha literatura básica desde faixa branca!

    Oss.

    ResponderExcluir
  2. Que bom saber Cleiton que Oswaldo Duncan Sensei foi uma referência para você. No Brasil ele foi um bom representante na literatura marcial se referindo ao Karate. Porque na época todo material produzido por ele foi bem aceito pelo público. Detalhe, aceito não somente no Brasil como também em paízes na america latina, e se foi aceito em outros paízes não sei. Com o seu primeiro livro de Karate que era apenas técnicas básicas, foi solicitado não somente a ele, mas também à editora que fosse complementado uma continuação desse trabalho. Oss!

    ResponderExcluir
  3. Sensei dulcan foi meu primeiro mestre aos meus 11 anos de idade quando comprei seu livro "karate sem mestre para principiantes e já estou com 43 anos amando esse esporte sendo ele, um estilo de vida para mim.

    Obrigado Sensei Duncan!!!!
    OSS

    ResponderExcluir
  4. Parabéns meu amigo, assim seja sempre. Oss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu primeiríssimo contato com está tão nobre arte foi através do primoroso livro Karatê sem Mestre do iluminado Sensei Oswaldo Duncan, até então desconhecia ou não tinha interesse, à época estava com 17 anos e hoje tenho 52 anos portanto aí já faz 35 anos. Logo em seguida procurei um academia. Muitíssimo obrigado Mestre Saudoso Oswaldo Duncan que esteja na paz eterna. Oss

      Excluir
  5. Olá, Marco Dominici! Seja bem-vindo e muito obrigado pela sua visita. Oss!

    ResponderExcluir